Sapo Cururu

Sapo Cururu na beira do rio
Quando o sapo canta, ô maninha, é porque tem frio
A mulher do sapo, deve estar lá dentro
Fazendo rendinha, ô maninha, para o casamento